Conheça os tipos de inteligência artificial

Conheça quais são os tipos de Inteligência Artificial

Quando falamos em algoritmos inteligentes, podemos separá-los de acordo com os tipos de inteligência artificial. Essas classificações ajudam a entender o grau de complexidade das ferramentas, deliberando como utilizá-las e onde aplicá-las.

A inteligência artificial tem sido foco das estratégias de várias empresas, desde o atendimento a clientes à manutenção preditiva de máquinas industriais. Cada estratégia exige um nível diferente de treinamento dos algoritmos, mas também envolve modelos específicos de tecnologia.

Neste artigo, apresentamos os principais tipos de inteligência artificial, separadas por Inteligência Artificial Limitada (ANI), Inteligência Artificial Geral (AGI) e Superinteligência (ASI). Confira a seguir.

Inteligência Artificial Limitada (ANI)

Entre os tipos de inteligência artificial, a mais simples é a Inteligência Artificial Limitada (ANI), também chamada de IA fraca. O nome é devido ao fato de que ela apenas realiza as ações para as quais é programada — ou seja, cumprem somente o objetivo designado. Porém, esse modelo consegue armazenar grandes quantidades de dados e realizar tarefas complexas.

A ANI pode ser subdividida em dois modelos:

  • Máquinas Reativas: trazem recursos limitados. Sem capacidade de armazenar dados, elas apenas registram informações previamente cadastradas e reagem a estímulos. São programadas para realizar tarefas específicas.
  • Memória Limitada: uma versão mais avançada da ANI, já capaz de armazenar memórias e tomar decisões com base nessas informações. Está presente, por exemplo, nos novos carros autônomos e em sistemas de recomendação de lojas virtuais e streamings.

Inteligência Artificial Geral (AGI)

Em um nível mais avançado, temos a Inteligência Artificial Geral (AGI), IA forte ou IA nível humano (human level AI). Esse tipo consegue realizar tarefas humanas, como aprender, entender e reagir a estímulos específicos.

O aprendizado é realizado a partir de técnicas como machine learning e deep learning. A AGI é aplicada a tarefas que não podem ser executadas pela ANI, embora ainda em um nível inferior à inteligência humana.

A classificação também pode ser dividida em dois subtipos:

  • Máquinas cientes: são os tipos de inteligência artificial que compreendem os estímulos recebidos do mundo exterior para processar as informações;
  • Máquinas autoconscientes: esses modelos têm consciência externa e interna, ou seja, do mundo exterior e também de si mesmos. Essa inteligência artificial é capaz de presumir contextos e se adaptar a diferentes situações para realizar novas tarefas.

Superinteligência (ASI)

Por fim, a Superinteligência (ASI) é um modelo ainda em desenvolvimento. Com expectativa de superar a inteligência humana de forma inimaginável, será capaz de entender o mundo de forma superior à nossa compreensão. Além disso, terá um nível muito superior à AGI para tomar decisões e armazenar quantidade elevada de dados.

A ideia é que, no futuro, essa inteligência artificial seja capaz de entender crenças, emoções, necessidades e pensamentos humanos, podendo interagir ainda mais conosco. Indo além, a máquina poderá até mesmo desenvolver suas próprias crenças e analogias.

Independentemente dos tipos de inteligência artificial existentes ou seu potencial para o futuro, essa tecnologia traz um vasto poder de transformação na sociedade, principalmente na modernização das empresas. Um exemplo interessante é o sistema de recomendação para produtos. Conheça essa solução e entenda como a inteligência artificial pode alavancar seus resultados!

 

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.