transformação digital nas empresas e redesenho de processos

Como preparar a equipe para a transformação digital nas empresas

Nos negócios, o termo inteligência artificial (ou artificial intelligence, AI) muitas vezes soa como uma oportunidade de reduzir custos, aumentar a produtividade e criar novos produtos. Mas o caminho a ser seguido para aproveitar as oportunidades de transformação digital nas empresas vai além da inovação tecnológica.

É preciso estabelecer também uma mudança de mentalidade na cultura. Isso envolve, por exemplo, o redesenho dos processos internos e a qualificação da equipe.

Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe este texto e conheça quais estratégias os gestores podem utilizar para se adaptar às novas tecnologias e à transformação digital nas empresas. Boa leitura!

A inteligência artificial é uma tendência irreversível. Se não pode vencê-la, junte-se a ela

Um estudo recente do Institute For The Future em parceira com a Dell Technologies mostrou que 85% dos empregos a existirem em 2030 não foram nem inventados ainda. Em linha gerais, o estudo aponta para uma substituição de tarefas manuais — mais repetitivas e burocráticas — por softwares e dispositivos programados em inteligência artificial.

Para alguns funcionários, o termo soa como risco de substituição do emprego por máquinas no redesenho de processos. Para que esse medo não resulte em resistência interna para a inovação e transformação digital nas empresas, é importante esclarecer como a inteligência artificial pode se virar oportunidade para quem souber aproveitá-la.

Caberá à empresa  orientar as equipes para essa transição, mas cada colaborador deve estar aberto a se reinventar. O perigo está em ficar parado, sendo fundamental se alinhar com a inovação tecnológica.

A inteligência artificial não substitui empregos, mas sim atividades

As novas tecnologias vão continuar a exigir a presença de pessoas nos processos gerenciais e criativos. A colaboração entre homem e máquina será cada vez mais necessária para que o redesenho de processos seja bem sucedido.

Uma das principais funcionalidades da tecnologia é justamente automatizar os processos na empresa. Isso quer dizer que, no futuro, os colaboradores irão reduzir o tempo alocado com tarefas repetitivas, que ficarão a cargo da inteligência artificial.

Com essa economia de tempo, o colaborador terá condições de se dedicar a atividades mais produtivas que exigem relacionamento e criatividade. Portanto, a empresa deve fomentar o desenvolvimento dessas habilidades.

Sem mágicas no redesenho de processos: nem todas as tarefas podem ser feitas pela máquina

Há um senso comum que diz que as máquinas vão substituir a inteligência dos humanos na transformação digital das empresas. Na verdade, não é bem assim. Até mesmo as máquinas mais potentes precisam de gerenciamento humano rigoroso para que o redesenho de processos funcione.

Os profissionais mais disputados serão aqueles capazes de extrair o máximo de resultado de tecnologias como a inteligência artificial. Para isso, será necessário que o colaborador combine a experiência de negócios com conhecimento tecnológico.

Para quem ocupa cargos mais altos, será fundamental ter a visão estratégica de qual solução tecnológica pode ser introduzida no seu departamento em algum momento. O gestor que não conseguir liderar a inovação tecnológica da sua área corre o risco de ficar para trás.

Cabe à empresa oferecer aos colaboradores treinamentos internos específicos, demonstrando como a tecnologia vai ser aplicada nos diversos setores. Os melhores funcionários serão aqueles capazes de pensar fora da caixa e transformar o conhecimento em inovação.

Aposte no redesenho de processos

Evidentemente, a introdução de novas tecnologias vai alterar o dia a dia de uma empresa não tão adaptada aos recursos tecnológicos. O redesenho de processos tem função de impacto na transformação digital das empresas.

A introdução de novas ferramentas vai alterar a forma como toda as equipes trabalham. Não adianta ter ferramentas novas com hábitos antigos. Será necessário sair da zona de conforto e alinhar a rotina às novas tecnologias. Desde a pessoa que coleta de dados no campo, até aquela que recebe uma ordem vinda de um algoritmo de inteligência artificial, todos terão que se adaptar.

Para além da mudança de postura individual, os líderes da empresa devem ser os responsáveis pela reorganização coletiva das atividades. Há que se repensar, por exemplo, na governança dos dados e nas instâncias decisórias. Questões relacionadas à segurança de dados, como privacidade e adequação à Lei Geral de Proteção de Dados, também devem ser consideradas.

Apresentamos algumas informações sobre transformação digital nas empresas. No redesenho de processos, é interessante contar com uma ajuda especializada, que ofereça soluções tecnológicas, acompanhe o processamento das soluções no cotidiano da empresa e avalie a necessidade de ajustes no treinamento para o time.

Quer conhecer uma empresa assim? Então, entre em contato com a AI Consult! Somos uma startup especializada em soluções de inteligência artificial e Data Analytics no Brasil e nos Estados Unidos.

Share this post

Leave a Reply

Your email address will not be published.